6 mins read

O que é SIAB e para que serve?

Quem tem acesso ao SIAB?

Diabetes, Hipertensão, Tuberculose e Hanseníase: pessoas cadastradas e acompanhadas em VD; Outras informações: hospitalizações, óbitos por faixa etária, total de família e total de visitas domiciliares realizadas.

O que é a ficha A do SIAB?

As fichas propostas no manual SIAB e utilizadas em muitos municípios são: FICHA A – Agrega informações relacionadas ao cadastro das famílias na microárea do ACS. Os dados coletados irão alimentar o Relatório de Cadastro Familiar, que abordaremos mais adiante.
Em cache

Quem monitora o SIAB?

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde.

O que é sisab e para que serve?

Com o SISAB, é possível obter informações da situação sanitária e de saúde da população do território por meio de relatórios de saúde, bem como de relatórios de indicadores de saúde por estado, município, região de saúde e equipe.
Em cache

Para que foi criado o SIAB?

Criado para ser utilizado como ferramenta de planejamento e gestão das equipes de saúde da família e de agentes comunitários de saúde, o SIAB possui um amplo elenco de indicadores que permitem a caracterização da situação sociossanitária, do perfil epidemiológico e o acompanhamento das ações de saúde desenvolvidas.

O que o agente de saúde faz na visita domiciliar?

No momento das visitas domiciliares, o agente comunitário pode presenciar situações de risco e deve fazer sua intervenção. Para que isso aconteça ele deve ser capacitado e o seu trabalho deve ser monitorado pelo enfermeiro.

Quando o SIAB foi criado?

O Sistema de Informação da Atenção Básica – SIAB foi implantado em 1998 em substituição ao Sistema de Informação do Programa de Agentes Comunitários de Saúde – SIPACS, pela então Coordenação da Saúde da Comunidade/Secretaria de Assistência à Saúde, hoje Departamento de Atenção Básica/Secretaria de Atenção à Saúde, em …

Quais são os instrumentos de coleta de dados do SIAB?

A totalidade dos dados que compõem o SIAB é coletada em formulários de uso dos profissionais da Equipe de Saúde da Família. São eles: fichas de cadastramento e de acompanhamento domiciliar e fichas para registro de atividades, procedimentos e notificações, reconhecidas por letras (ver Quadro 2).

Quando o SIAB foi implantado?

O Sistema de Informação da Atenção Básica – SIAB foi implantado em 1998 em substituição ao Sistema de Informação do Programa de Agentes Comunitários de Saúde – SIPACS, pela então Coordenação da Saúde da Comunidade/Secretaria de Assistência à Saúde, hoje Departamento de Atenção Básica/Secretaria de Atenção à Saúde, em …

Quantas visitas o Agente Comunitário de Saúde tem que fazer por dia?

Frequência, periodicidade e planejamento das visitas domiciliares. A VD é uma atividade central do processo de trabalho do ACS e deve ser realizada com frequência média de uma visita família/mês, sendo que as famílias com maior necessidade deverão ser visitadas com mais frequência 9.

Quantas visitas o Agente Comunitário de Saúde deve fazer num dia?

Frequência, periodicidade e planejamento das visitas domiciliares. A VD é uma atividade central do processo de trabalho do ACS e deve ser realizada com frequência média de uma visita família/mês, sendo que as famílias com maior necessidade deverão ser visitadas com mais frequência 9.

Quantas horas o agente de saúde tem para realizar visitas domiciliar?

Pelo texto, a jornada de trabalho de 40 horas da categoria, já prevista na legislação, será dividida em 30 horas semanais para as atividades externas de visita domiciliar e demais ações de campo e 10 horas semanais para atividades de planejamento e avaliação das ações, entre outras.

Quem criou o SIAB?

O Sistema de Informação da Atenção Básica – SIAB foi implantado em 1998 em substituição ao Sistema de Informação do Programa de Agentes Comunitários de Saúde – SIPACS, pela então Coordenação da Saúde da Comunidade/Secretaria de Assistência à Saúde, hoje Departamento de Atenção Básica/Secretaria de Atenção à Saúde, em …

Em que ano foi criado o SIAB?

1998

O Sistema de Informação da Atenção Básica – SIAB foi implantado em 1998 em substituição ao Sistema de Informação do Programa de Agentes Comunitários de Saúde – SIPACS, pela então Coordenação da Saúde da Comunidade/Secretaria de Assistência à Saúde, hoje Departamento de Atenção Básica/Secretaria de Atenção à Saúde, em …

Quantas famílias o ACS tem que ter?

II – o número de ACS deve ser suficiente para cobrir 100% da população cadastrada, com máximo de 750 pessoas por ACS e de 12 ACS por equipe de Saúde da Família, não ultrapassando o limite máximo recomendado de pessoas por equipe.”.

Quantas horas o ACS trabalha por dia?

9º-A da Lei nº 11.530, de 5 de outubro de 2006, reduzindo a jornada de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias, das atuais 40 horas semanais para 30 horas, trazendo maior eficiência ao cumprimento das metas e para o deslocamento aos bairros atendidos.

Quem coordena o ACS?

Introdução: O enfermeiro é responsável pela supervisão e educação dos ACS (Agentes Comunitários de Saúde) da ESF (Estratégia Saúde da Família), tendo a importante missão de transmitir os conhecimentos necessários a esses profissionais de forma que eles possam atuar junto à comunidade.

Quantas casas um agente de saúde deve visitar?

Frequência, periodicidade e planejamento das visitas domiciliares. A VD é uma atividade central do processo de trabalho do ACS e deve ser realizada com frequência média de uma visita família/mês, sendo que as famílias com maior necessidade deverão ser visitadas com mais frequência 9. Ministério da Saúde.