3 mins read

O que é Síndrome Disfagica?

O que é disfagia E o que causa?

A disfagia é definida como a dificuldade de levar o bolo alimentar da boca até o estômago, o que causa tosse, engasgos e sensação de que algo está preso em nossa garganta.

Quais são as principais causas da disfagia?

A disfagia obstrutiva é causada por lesões estruturais, benignas ou malignas, que reduzam o calibre do esôfago, ou exercem compreensões extrínsecas; tais como: tumores, divertículos, anéis, membranas, esofagite por refluxo complicada e grandes hérnias hiatais.

Quais são os sintomas de disfagia?

Alguns dos principais indícios são o engasgamento ou tosse durante as refeições, dor ao engolir ou a sensação de que o alimento fica parado na garganta. Se não identificada e tratada, a disfagia pode ser causa de desidratação e desnutrição decorrentes da dificuldade na alimentação.

Qual o exame que detecta a disfagia?

O exame de Raio X possibilita diagnosticar a dificuldade que alguns pacientes sentem ao engolir. Dificuldade ou dor para deglutir, sensação de alimento parado na garganta, engasgos frequentes, infecções respiratórias de repetição.

Qual o perigo da disfagia?

Primeiramente, quando a dificuldade de ingestão de alimentos provocada pela disfagia se estabelece, é muito comum que a perda de peso também aconteça. O paciente disfágico também pode apresentar desidratação, asfixia, pneumonias aspirativas recorrentes e, nos casos mais graves, se não identificados, levar ao óbito.

Qual o melhor remédio para disfagia?

Risperdal (Solução oral)

Quando a disfagia é grave?

Nível 1: Disfagia Grave

Perda ou retenção severa do bolo alimentar em cavidade oral, com impossibilidade de clareamento. – Aspiração silenciosa de duas ou mais consistências, ausência de tosse voluntária, ou incapacidade de alcançar a deglutição.

Qual é o médico que cuida da disfagia?

Como é o tratamento da Disfagia? É recomendado procurar um médico otorrinolaringologista, ou um médico gastroenterologista, para ajudar no tratamento o paciente também pode ser encaminhado para o fonoaudiólogo.

Quem costuma ter disfagia?

A condição costuma acometer crianças e idosos, mas pode se manifestar em qualquer idade. É um problema que requer conscientização e cuidados porque pode afetar a qualidade de vida ou sobrevida do paciente. Ou seja, sem prevenção e tratamento, a disfagia pode ter consequências graves.

Como eliminar a disfagia?

Em caso de disfagia para sólidos, ofertar dieta pastosa em todas as preparações. Para facilitar a mastigação e formação do bolo a ser deglutido, ofereça alimentos mais cozidos. Após a alimentação, é importante que a pessoa permaneça, no mínimo, 30 minutos sen- tada para evitar o refluxo.

Quando a disfagia é preocupante?

Tossir ou engasgar ao engolir; Produzir excesso de saliva (baba) que atrapalhe a deglutição; Problemas na fala. Se você tiver um ou mais desses sintomas recorrentes ou com duração maior que três dias, deve procurar ajuda médica para investigar possíveis causas e realizar o tratamento adequado.

Qual câncer causa disfagia?

Dentre as causas da disfagia orofaríngea podem estar doenças neurológicas, como, por exemplo, doença de Parkinson, Esclerose Lateral Amiotrófica, ou alterações estruturais, como o câncer de cabeça e pescoço (CCP)9.

Tem cirurgia para disfagia?

A cirurgia pode ser revertida em caso de melhora da disfagia, com reestabelecimento da via respiratória, possibilidade de fechamento do traqueostoma e recuperação funcional da voz (Santoro, Imamura, 2006).